Arquivo do mês: fevereiro 2013

Girassóis

Giram os girassóis, giram sem parar
Sol após sol, lua após lua
Giram e desgiram, como se o mundo nunca fosse se acabar

Eu queria ser como o girassol
E não esperar nada mais além do dia seguinte
Eu queria ser amor e não amar
Eu queria ser paixão e não desejar
Eu queria abraçar o destino como uma dádiva
Eu queria girar ao sabor do vento
Não sentir o tempo
Nem carregar nas costas o presente, as promessas

Mas girassol não sou, sou apenas humano
Sofro por querer o que não posso ser
Por querer o que não posso ter
Sofro porque acima de tudo
O que quero é você